quinta-feira, 18 de março de 2010

A solidão de um aluno e de um professor

Afinal, tal como aconteceu com o Leandro, também a situação do professor Luís era conhecida de toda a gente.
Parece que nada, nenhuma instituição, funciona como deveria, nenhuma legislação é aplicada como seria exigível.
E agora, o que a IGE parece procurar saber é quem terá sido responsável pelo facto de a notícia ter chegado aos jornais. Como se isso fosse importante!
Temos mesmo que nos questionar sobre o que motiva esta ausência de acção, esta falta de solidariedade, esta tristeza que se entranhou neste país. Só depois desse exercício, provavelmente, estaremos mais capazes de exigir, seremos mais cidadãs e cidadãos.

Helena Dias

2 comentários:

Margarida disse...

Faço minhas, as suas palavras.

Um abraço solidário.

Maria José Vitorino disse...

Solidariedade activa em vez de lágrimas posteriores - e neste caso infelizmente póstumas. E se fossemos procurando divulgar exemplos positivos desta solidariedade e de acções positivas, preventivas e correctivas? Pode ser que a coisa pegue pela imitação dos bons exemplos, uma modalidade de formação muito antiga e eficaz.